A Credibilidade da Bíblia

A Credibilidade da Bíblia Sagrada Parte I

Bíblia

Bíblia Sagrada – Quais os fatores que confirmam a sua credibilidade?

Seria impossível estudarmos sobre a veracidade e a credibilidade da bíblia sagrada sem estudarmos e entendermos o que é o “cânon”.

Qual a importância e qual o significado desse termo? qual a sua importância no respaldo da Palavra de Deus e sua permanente atualização?

A palavra cânon tem raiz na palavra “cana”, “junco” (do hebraico geneh, através do grego kanon ). O “junco” era usado como uma vara para medir e avaliar …” (assim como as pedras eram usadas para pesar. Pv. 20:10), mais tarde teve o sentido de “lista” ou “rol”.
Aplicada às Escrituras, a palavra cânon significa “uma lista de livros oficialmente aceitos”.

Esteja claro que a igreja não criou o cânon e nem os livros incluídos nas escrituras.  O que realmente aconteceu foi o reconhecimento, pela igreja, dos livros divinamente inspirados por Deus ao serem escritos.

E a todos quantos andarem de conformidade com esta regra, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus (Gl 6:6). Nos porém, não nos gloriaremos sem medida, mas respeitamos o limite da esfera de ação que Deus nos desmarcou e que se estende até vós (2Co10:13).

A Bíblia, como o cânon sagrado, é a nossa norma ou regra de fé e prática. Diz-se dos livros da Bíblia Sagradaque são canônicos para diferenciá-los dos apócrifos. O emprego do termo cânon foi primeiramente aplicados aos livros da Bíblia por origines (185-254 d.C).

Bíblia Sagrada - Sua Credibilidade

CÂNON – DATAS E PERÍODOS

O Novo Testamento foi completado em menos de 100 anos, pois seu último livro, o apocalipse, foi escrito cerca de 96 D.C. Isto é, dá um total de 1.142 anos para a formação de ambos os Testamentos (1046+96).
(Leve em conta Que a cronologia Bíblica é sempre aproximada, pois os povos orientais não tinham um sistema fixo de computação de datas). Quando se fala do espaço total de tempo, que vai da escrita do
pentateuco ao apocalipse, é preciso intercalar os 400 anos do período inter-bíblico ocorrido entre os Testamentos, o que dará um total de 1542 anos (1046+96+400). Por isso se diz que a Bíblia foi escrita no espaço de 46 séculos. Este é o período no Qual o cânon foi completado.

CÂNON – SUA INSPIRAÇÃO

A canonicidade é determinada pela inspiração. Os livros da Bíblia Sagrada não são para Deus oriundos, isto porque eles tem valor, provieram de Deus.

Aprocesso mediante o qual Deus nos concede sua revelação chama-se
inspiração. È a inspiração de Deus num livro que determina sua
canonicidade.

Deus dá autoridade divina a um livro, e os homens de Deus o acatam. Deus revela, e o seu povo conhece o que o Senhor revelou. A canonicidade é dada por Deus e descoberta pelos homens.

A Bíblia Sagrada constitui o “cânon”, pelo qual tudo mais deve ser medido e avaliado pelo fato de Ter autoridade concedida por Deus. Sejam quais foram as medidas (os cânones ) usados pela igreja para descobrir com exatidão que livros
possuem essa autoridade canônica ou normativa, não se deve dizer que determinam a canonicidade dos livros.

Dizer que o povo de Deus, mediante quaisquer regras de conhecimento, “determina” que livros são
autorizados por regra de conhecimentos. Só Deus pode conceder absoluta canonicidade.
Só a inspiração divina determina a autoridade de um livro, se ele é canônico, de natureza normativa.

CÂNON – SUA DESCOBERTA

O povo de Deus tem desempenhado um papel de grande importância no processo de canonização. A comunidade dos crentes arca com a tarefa de chegar a uma conclusão sobre quais livros são realmente de Deus.

Afim de cumprir esse papel, a igreja deve procurar cartas características próprias da autoridade divina. Como poderia alguém reconhecer um livro inspirado só por vê-lo? Dai vários critérios estavam em jogo nesse processo de reconhecimento. Ao qual são eles:

OS PRINCÍPIOS DA DESCOBERTA DA CANONICIDADE:

Sempre existiu falsos livros e falsas mensagens. E por representarem ameaça constante, surgiu-se a necessidade de que o povo de Deus tivesse mais cuidado com a coleção de livros sagrados guardados consigo, pois poderiam haver alguns erros.

A partir daí a igreja passou a questionar esses livros sagrados mediante cinco critérios; ao qual são eles:
a)O livro é autorizado – Veio de Deus;
b)É profético – Foi escrito por um servo de Deus;
c)É digno de confiança – Fala a verdade a cerca de Deus;
d)É Dinâmico – Possui o poder que transforma vidas;
e)É aceito pelo povo de Deus para o qual foi originalmente escrito.

No artigo seguinte (parte II) vamos estudar cada um desses critérios separadamente.

Assine nossa newsletter e não perca nossas novas publicações.

NOVAS PUBLICAÇÕES

2 thoughts on “A Credibilidade da Bíblia Sagrada Parte I

Seu comentário é muito importante!