Jesus Cristo

Jesus Cristo – O Homem que mudou o mundo ficou sozinho

Bíblia Solidão

Assim com Jesus Cristo, homens marcados para revolucionar, influenciar, ou de alguma forma, fazer história, devem estar preparados para ficarem sozinhos.

Pode parecer extremamente negativista essa afirmação, mas é verdade, Jesus Cristo enfrentou todos os nosso inimigos, inclusive a solidão.

Ficar sozinho, no sentido que estamos expondo, não significa exatamente estar ou ser solitário.

Jesus Cristo andava sempre seguido ou procurado por multidões. Sempre onde ele estava, se juntavam multidões. Tinha também um grupo seleto de discípulos com os quais convivia dia e noite, ou seja, nunca estava só.

Mas onde queremos chegar é que, na hora mais crucial da sua vida, Ele ficou só, e o que é pior, os que ficaram por perto agiram pior do quem se afastou; um o traiu, outro o negou, muitos lhe xingaram, cuspiram e o injuriaram.

É difícil acreditar que ali no caminho da cruz não estivessem pessoas que, de alguma forma foram beneficiadas pelo ministério de Jesus Cristo.

Na verdade, todos foram beneficiados, mas estamos falando dos cinco pães e dois peixinhos (da primeira e segunda multiplicação dos alimentos). Foram mais de dez mil pessoas beneficiadas só com esses dois milagres.

Será que ali não estava nenhuma dessas pessoas? E a bíblia não relata que alguém ousasse defender Jesus, pelo menos com palavras, lembrando seus feitos.

Dali até a cruz Jesus foi ficando cada vez mais sozinho, até o ponto onde exclamou para a única pessoa que era inviável abandoná-la: “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Mateus 27:46b”.

Mas esse suposto abandono não fez com que ele desistisse da sua missão. Pelo contrário; ele sabia que teria de ir até o fim, e seria somente ele na conclusão e no desfecho da sua missão.

Jesus Cristo

Hoje Jesus Cristo voltou a ter milhares e milhares de seguidores, mas precisou enfrentar e vencer a solidão, o abandono e covardia de muitos que o cercavam.

Conosco não é diferente, embora a gente queira que seja. Queremos ser reconhecidos, estar cercados, respeitados e até obedecidos. Isso só traz, a curto ou a longo prazo, muita dor e decepção.

Precisamos, assim como Jesus Cristo, estar preparados para sermos desprezados, sozinhos, afligidos, e sermos aprovados nessas provas, para que depois nos advenha o verdadeiro reconhecimento.

As nossas provas irão refutar qualquer argumento contra nossas vidas, pois olharão para nós e verão um verdadeiro herói. Não aquele herói que estamos acostumados nos filmes e nas histórias.

Seremos heróis moldados na dureza da vida, na covardia de muitos, na traição de alguns, no abandono e na indiferença por parte de pessoas que pareciam estar sempre do nosso lado.

E assim como Jesus, não podemos deixar que nenhuma raiz de amargura domine nosso coração, e nenhum ressentimento ocupe nossa alma, mas devemos nos voltar para aquelas pessoas assim como Jesus se voltou para todos, os amou e cumpriu seu papel como Messias: buscar e salvar a todos.

Lembre-se: “Sua missão é mais importante que sua reputação, e o seu orgulho não pode apagar a imagem de Cristo em Vocêl

Fale Conosco AQUI

Seu comentário é muito importante!