A teologia dos Sonhos

Você é do tamanho de seus sonhos

Sonhos Superação

A Teologia dos Sonhos

Talvez você nunca tenha ouvido falar nesse segmento teológico, a teologia dos sonhos, mas isso é real e presente na vida de todas as pessoas, com diferenças motivacionais e com perspectivas positivas e negativas.

Sonhar é o combustível da vida, é o projeto que envolve o fundamento da vida e estabelece as nossas realizações. A extinção dos sonhos é o aborto do futuro e sentencia uma morte prematura, mesmo com o corpo vivo.

Um dos grandes obstáculos diante dos sonhadores são os riscos recorrentes, pois a realização de sonhos envolve riscos e perigos, sair do lugar comum e se lançar no caminho “incerto” das realizações.

A Teologia dos Sonhos

Um exemplo: estamos em um emprego que nos garante um salário fixo, mas temos potencial para arriscarmos em um negócio próprio, adquirindo liberdade e construindo nosso futuro. Mas aí vêm as pessoas que “têm juízo” e dizem: você tá louco, trocar o certo pelo duvidoso. Para com isso e vai ralar que é melhor.

Sonhos: a primeira etapa do planejamento estratégico. Sem uma estratégia consciente, nada se produz. Não basta sonhar fora do escritório, ser feliz após as 18 horas. É preciso achar seu sonho no trabalho. Se for preciso, altere a forma de desempenhar suas funções, discuta as regras da empresa. Mude de cargo ou troque de empresa. Luiz Carlos Cabrera, um dos mais respeitados experts brasileiros na identificação e no desenvolvimento de talentos empresariais, tem uma sugestão prática: “Se não estiver satisfeito, mude”.

Devemos parar de gastar nosso tempo com a soma de habilidades, enchendo o currículo de competências. A habilidade suprema, agora, é ter um plano factível que viabilize a realização de nossos sonhos. Devemos ser reconhecidos pelas escolhas que fazemos dos sonhos. Em vez de “apenas” buscar sobreviver na dura realidade que nos cerca, tentando adivinhar o futuro, invente o futuro. SONHAR É INVENTAR O FUTURO.

Vejamos o exemplo bíblico de José, que quando revelou seus sonhos quase perdeu a vida, comeu o pão que o diabo amassou, e teve tudo para desistir e entender que seus sonhos tinham virado pesadelos. Mas preferiu ir adiante e acreditar naquilo que sonhava do que dar ouvidos aos destruidores de sonhos.

Um detalhe importante é não confundirmos sonhos com ambições desenfreadas. Nossos sonhos devem estar em harmonia com os sonhos de Deus, e caso não estejam devemos estar preparados para permitir que os de Deus prevaleçam.

Na verdade devemos sonhar os sonhos de Deus, trazê-los para nossa vida e cultivá-los com fé e perseverança, pois mais cedo ou mais tarde eles se realizarão.

Não deixe que o desânimo aborte seus sonhos. Podem lhe dizer palavras desanimadoras, agir como se você fosse alguém sem nenhum senso racional, mas o sonho é seu, e a realização será sua.

O despertar de um novo dia é sempre a oportunidade para que um sonho se realize. Esse novo dia é imprevisível, onde algo pode acontecer sem que ninguém entenda, e de repente, o prisioneiro virou governador (José).

Os obstáculos mais comuns que precisam ser superados para a realização dos sonhos

  • Falta de tempo
  • Recursos escassos (falta de dinheiro)
  • Desestímulos e negativas. Nossa sociedade é voltada para o NÃO: “Não pode”, “Não faça”, “Vai se machucar”, “É perda de tempo”, “Para que tanto esforço?” Enquanto isso, músicas, programas de TV e páginas de revistas exibem a vitória da mediocridade. Desde a educação familiar, as crianças são inibidas de correr riscos. Na escola também têm que se comportar dentro de parâmetros. Iniciativas e riscos são desestimulados. Na empresa ainda predomina o “você foi pago para fazer e não para pensar”, o que pode ser traduzido por “você foi pago para fazer e não para sonhar”. Os realizadores de sonhos têm que possuir uma dose extra de perseverança para vencer a torcida contrária.
  • Cultura da exclusão. As pessoas são forçadas a fazer escolhas sempre de curto prazo em detrimento do longo prazo. Têm que pagar o aluguel, o tratamento dentário, o financiamento do carro, reformar a casa, cumprir metas de venda do trimestre… E o desejo acaba ficando sempre para depois. É preciso trabalhar em duas dimensões simultaneamente: lutar pelos projetos de curto prazo e plantar sementes para realizar algo a médio e a longo prazo.
  • Falta do hábito de sonhar. É quase uma decorrência dos demais obstáculos. Os afazeres diários afastam as aspirações e a capacidade de sonhar.
  • Confusão entre sonhar e delirar. Muita gente supõe que sonhar desvia da realidade, que é um delírio, uma loucura. Não entende que o sonho pode estar presente nas pequenas conquistas. As aspirações não precisam ser grandes nem mirabolantes. Aliás, sonhar sempre o impossível, no lugar de ter projetos menores e factíveis ao longo da vida, pode não passar de uma desculpa elegante para o imobilismo: “Eu bem que gostaria de fazer alguma coisa, mas meu sonho é impossível.”
  • Medo de errar
  • “Em time que está ganhando não se mexe”. Acredite: o sucesso pode ser um dos maiores obstáculos à realização dos sonhos. Afinal a tendência do vencedor é se acomodar, preservar o status quo, repetir as mesmas soluções que deram certo uma vez e rejeitar as novidades. Enquanto isso, a concorrência avança. A conclusão é: em time que está ganhando se mexe, sim, para não ser forçado a mexer na hora do prejuízo.
  • Crença do “sempre foi assim”. As pessoas não são encorajadas a pensar de forma diferente nem a desafiar o modus operandi. Quando se arriscam a sonhar, é dentro do quadrado das tradições. Isso inibe a criatividade e aprisiona os sonhos. Visionários e sonhadores transcendem os limites dessa crença. Não aceitam o impossível – vão e realizam.

O outro lado da moeda: os estímulos

Cada realizador de sonhos se apóia em estímulos que podem ser comparados ao combustível que o mantém aceso. A vontade de vencer, de mostrar que é capaz, de construir algo que faça a diferença, de deixar sua marca na História é motivação poderosa.

O apoio de outras pessoas também traz uma força considerável, sobretudo na hora em que surgem adversidades. A biografia de cientistas, compositores, empresários e outros personagens de destaque registra a presença de figuras sem as quais o sonho seria praticamente impossível. Anônimas, realizando um trabalho de bastidores, elas são parte fundamental do sucesso.

Da cabeça para o papel: transforme pequenos e grandes sonhos em projetos.

Lembretes importantes para sonhar com olhos bem abertos:

  1. O sonho é a primeira etapa do planejamento estratégico.
  2. O sonho está dentro de você.
  3. A medida do seu sonho também.
  4. Cabeça nas nuvens, pés no chão.
  5. Tenha sonhos em vez de um único e busque o equilíbrio entre eles.
  6. Expresse o seu sonho. O segredo deixou de ser a alma do negócio.
  7. Sonhe junto com outras pessoas em vez de sonhar sozinho.
  8. Incentive os outros a sonhar. Não seja castrador dos sonhos alheios.
  9. Ninguém nasce sortudo. A sorte é criada pelo comportamento de cada um.
  10. Transforme sonhos em projetos. Transforme projetos em ação.
  11. Mantenha seu foco, foco e foco.
  12. Escolha uma imagem simbólica para seu sonho.
  13. Viva seus sonhos intensamente. Você é o seu sonho.
  14. Vale a pena morrer por alguns sonhos. Por outros, é melhor viver.
  15. Celebre as pequenas e grandes vitórias sempre.
  16. Faça da queda um passo de dança. Nunca desista!!!

O sonho é a verdade que está dentro de você”. Não se roubam sonhos. Eles estão vivos em cada um de nós.

Fale Conosco AQUI

Seu comentário é muito importante!